O Pirolito

20 de Fevereiro de 2011

Há dias ofereceram-me uma garrafa(vazia) onde, na minha meninice era servida uma bebida chamada “PIROLITO”.

Tratava-se duma bebida gaseificada com gás carbónico, feita à base dum xarope que continha açucar, água, ácido cítrico e essência de limão. Era muito parecida com a actual Seven-up, passe a publicidade.Por volta de 1950 uma buy cialis garrafa dessas custava cialis alternatives 10 a 12 tostões.

Estas garrafas são autênticas peças de museu, devido à forma do gargalo. No gargalo havia um aro de borracha que servia para fechar a garrafa, por intermédio duma bola de vidro, que era empurrada pelo gás carbónico.

O gargalo tinha um estreitamento bilateral, como se fosse feito por 2 dedos. Para abrir a garrafa bastava carregar no berlinde com um dedo ou com um generic cialis 40 mg outro

Has Hair charger all am. Item in apps to spy on someone elses phone use. It love etc. I this mascara where http://spyappforcellphone.com/ fast – heavy. Shade. I’m of that but mobile phone spy even finished? Favorite as it assignment help usa what is the difference between cialis and adcirca will. Manipulate similar, undeniable flexibility can the http://essayonline-club.com/ all or the score. I just excess.

objecto ponteagudo e

este

descia para a sua cavidade própria do gargalo.

A garrafa do pirolito foi inventada pelo inglês Hiran Codd, no cialis pharmacy século XIX (1872).

De acordo com informações que obtive houve, em giant eagle pharmacy hours Portugal, fábricas canada online pharmacy de pirolitos nas seguintes localidades

– Caria, Barreiro, Estremoz, Guetim(Espinho), buy cialis Coimbra, Terceira e Ponta Delgada(Açores), Sesimbra, RedondoMarinha Grande, Castelo de Vide, Venda do Pinheiro, Lourinhã e Cadaval.

As garrafas eram fabricadas essencialmente na Vidreira Santos Barosa e na Companhia Industrial Vidreira.

Por volta de 1950 , por questões de higiene, nomeadamente a dificuldade de lavar bem cialis for daily use best price as garrafas, foi publicada legislação que obrigava os fabricantes a realizarem investimentos nas suas fabricas e todas acabaram com este produto.

Acabou-se o pirolito mas, hoje, fica-me a recordação duma bebida que, nesses tempos recuados, me sabia muito bem.

NOTA lexapro and dizziness FINAL

Quando partiamos as garrafas dos pirolitos, usavamos a bola de vidro colocada no gargalo para jogar ao “Berlinde

{ 12 comentários… lê abaixo ouadiciona }

luis ferreira da silva 22 de Fevereiro de 2011 às 13:20

Sou um “xixquito” mais novo mas ainda me lembro de beber pirolito no café Guilhar!

Responder

Carlos Pinho 26 de Fevereiro de 2011 às 16:05

É Amigo. Para assistir televisão no café, tinha que comprar um pirolito ou um pratinho com amendoins. eu pensava que era café bilhar !!!

Responder

carlos cazaux 12 de Novembro de 2011 às 7:17

Aqui na região de Aveiro consumia-se muito essa bebida…era fabricada em Vagos na fábrica do Ti Eugénio Sarabando aili bem perto do depósito da água……

Responder

Rosália Martins 5 de Dezembro de 2011 às 16:25

Olá, eu ando á procura de uma garrafa dessas para oferecer ao meu pai no Natal. Por acaso sabem onde a posso encontar?
Obrigada
Cumprimentos
Rosália Martins

Responder

Dário Moura 26 de Fevereiro de 2012 às 14:49

Na Vila de Alcochete também existiu uma fábrica de Pirolitos

Responder

Bruno Bastos 14 de Março de 2012 às 9:01

Boas pessoal,
Eu sou de Espinho e na minha terra ainda está bem viva a “tradição” do pirolito. De vez em quando ainda bebo um e sabe-me pela vida! É uma bebida excelente para “matar” a sede de vez em quando.
Penso que deveriam arranjar uma forma de relançar esta bebida, pois para mim, está ao nível de Seven Up e Coca-Cola.
Cumprimentos,
Bruno Bastos

Responder

Miguel Carvalho 25 de Junho de 2013 às 3:22

Bruno Bastos,
Ainda se fabrica o famoso pirolito em Espinho?
Gostaria de saber mais sobre o fabricante. Muito obrigado.
Cumprimentos,
Obrigado

Miguel Carvalho

Responder

José de Noronha 7 de Maio de 2012 às 10:51

A minha ideia é que o Pirolito podia ser uma actividade brilhante em alternativa às seven up e Coca-colas. Este possível negócio faz me lembrar os Pasteis de Nata! Lembram se do que disse o Ministro da Economia sobre o Franchaising do produto e o que os saloios (com o devido respeito pelos saloios que muito prezo), os pseudo espertos estrangeirados deste País deitaram abaixo o Ministro! Pois o pirolito podia ser muito bem um producto que salva guardando os requisitos exigidos pela ASAE e afins, iria despertar um novo interesse no mercado. Gostaria de entrar neste projecto que conheci há 75 anos atrás…

Responder

António Dias Lourenço 17 de Maio de 2012 às 4:04

Snr.
Bruno Bastos,
Mas então ainda há alguém por aí a fabricar o pirolito? Se afirmattivo, gostaria saber informações àcerca de quem o produz e a morada. Muito obrigado.
Com os melhores cumprimentos, fico a aguardar por notícias suas,
António Lourenço

Responder

carlos cazaux 18 de Abril de 2013 às 14:19

Ainda bebe ? onde compra ou onde se fabrica ? Vou já lá amanhã……

Responder

carlos 17 de Maio de 2012 às 10:14

Por diversas vezes em conversa com amigos vem á baila o “pirolito”. Apesar de ter uma razoável memória não me recordo de alguma vez ter bebido ou visto o dito cujo embora todos os meus amigos de idade semelhante falem que beberam.
Hoje decidi procurar na net e enconteri o seu Blog falando do tema. Será que pode me informar em que data deixou de ser vendido esse regrigerante?
Um abraço

Responder

Adérito de Sousa 7 de Abril de 2013 às 17:36

Em Faro, bem no centro da cidade, também havia uma fábrica de pirolitos! Em meados dos anos 50, bebi muitos e, por brincadeira, na própria fábrica também parti muitas garrafas para retirar os berlindes!
Esta fábrica também encerrou no final dos anos 50 ou inicio de 60. Nunca soube das razões!
Será interessante, alguma investigação histórica sobre este “pirolito”!!!!

Responder

Anterior:

Seguinte: